Dica cultural: Obras para refletir a influência das redes sociais na sociedade

Veja nossas sugestões de filmes, documentários e séries que nos ajudam a refletir sobre o papel e a influência que as mídias sociais exercem na vida de toda a sociedade. Aproveite o fim de semana para maratonar e ficar por dentro! 

Em primeiro lugar, começamos com o mais recente lançamento da Netflix sobre o assunto: O documentário O Dilema das Redes traz falas de ex-funcionários de grandes empresas da área de tecnologia e redes sociais. Seu objetivo principal é fazer a reflexão sobre o uso aparentemente inocente das redes sociais, mas que pode promover diversos problemas individuais e até mesmo sociais. A obra, bem produzida, mostra a complexidade do assunto, mesmo que de uma maneira didática e de fácil entendimento.

O filme O show de Truman, que inclusive foi citado no documentário O Dilema das Redes, também promove reflexões e debates e merece ser visto. Truman (Interpretado por Jim Carrey) é um vendedor de seguros que descobre que nada em sua vida é real e que está sendo monitorado e transmitido em rede nacional, em um reality. É interessante perceber que, 20 anos depois de lançado, O Show de Truman se torna realidade. As redes sociais promovem um exposição pessoal voluntária e os reality shows conhecidos acompanham a rotina diária dos confinados.

1984: O domínio sobre a história, um filme baseado na obra de George Orwell, narra a história de um funcionário do Ministério da Verdade que está inserido em um sistema burocrático que tira todos os sentimentos e desejos em prol de um bem comum: o partido e seus ideais. Para controlar a sociedade, existe o Grande Irmão (Big Brother – qualquer semelhança não é mera coincidência) que vigia todos os cidadãos e os controla para que não corrompam o sistema.

Outro documentário da Netflix que merece ser assistido é o Privacidade Hackeada. A obra busca esclarecer escândalos da empresa Cambrigde Analytica, que foi acusada de utilizar dados de milhões de usuários da rede social Facebook, em benefício de Donald Trump e sua campanha eleitoral nos Estados Unidos, em 2016.

Privacidade Hackeada nos faz pensar em como nossos dados estão registrados nos aparelhos eletrônicos e como são utilizados por diversas empresas. Quando nos perguntamos se entregaríamos nossos dados tão facilmente, basta lembrar dos diversos “Termos de Condições e Uso” que aceitamos sem ler, fazendo com que  diversos aplicativos e redes sociais os utilizem em benefício próprio.

Por fim, indicamos a série Black Mirror, especialmente os primeiros episódios da 1ª e 3ª temporada: Hino Nacional e Queda Livre, respectivamente. Estes episódios nos fazem refletir sobre a invasão das redes sociais em nossas vidas e como podem mostrar uma perfeição que jamais será possível na vida real. Esta e todas as outras obras aqui citadas são essenciais para jovens e adultos que buscam entender a influência da mídia e redes sociais na vida de cada um.

A Primavera e suas cores que se espalham pela cidade

Muitas pessoas consideram a primavera a estação mais bonita do ano. Nessa época, as cores se espalham por toda a cidade, com a floração de diversas plantas.

Em uma atividade de artes sobre o início da primavera, a Professora Rare contou aos alunos do 1º ano A, Ensino Fundamental I, sobre as características e significado dessa estação. Em seguida, os alunos fizeram representações da época com materiais presentes em casa. Tinta, revistas, jornais, lápis de cor e forminhas de doce foram alguns dos objetos utilizados pelos alunos, além de muita criatividade nos desenhos feitos.

Veja alguns dos desenhos produzidos pela turma:

 

Educação bilíngue na formação de indivíduos globais

O inglês é a língua oficial da contemporaneidade, fundamental nos negócios, estudos, viagens e na comunicação. A fluência nesse idioma é tão relevante que deixou de ser um diferencial na formação dos estudantes e passou a ser o mínimo exigido em seus currículos!

A Educação Bilíngue propõe um modelo onde o aluno aprende através da experiência. É uma forma, um caminho, um meio, e não um conteúdo usado sem conexão com o mundo real. Por isso é possível entregar aos alunos informações e conhecimentos através da interação social, com a interdisciplinaridade dos conteúdos de inglês com as aulas de Ciências, História e Geografia, com professores capacitados.

No Colégio ICJ, os alunos têm Educação Bilíngue inserida na grade curricular desde a Educação Infantil, com implantação gradativa, adotando o material didático de Cambridge University Press, uma das maiores editoras da língua inglesa. Não restam dúvidas sobre a importância de se formar alunos que dominem uma segunda língua, principalmente quando se trata do inglês.

Ao implantar a Educação Bilíngue, o ICJ demonstra, mais uma vez, sua vocação inovadora antecipando, com responsabilidade, ações pedagógicas que trarão a seus alunos um diferencial mercadológico, aumentando possibilidades de empregabilidade e continuidade dos estudos.

Feliz 59 anos, ICJ!

Há 59 anos nascia o Colégio ICJ. 

Há 59 anos uma história de amor ao próximo e à educação se iniciava.

Elza Fabel, a fundadora do Colégio, sempre foi uma mulher de garra e à frente de seu tempo. Em 1961, fundou o Jardim de Infância Instituto Coração de Jesus, no fundo de sua casa. Hoje, o Colégio conta com turmas da Educação Infantil ao Ensino Médio, e realiza diariamente o sonho de Dona Elza de levar uma educação com amor a toda comunidade.

59 anos anos depois, permanecemos firmes com nossos valores e propósitos.

Feliz 59 anos, ICJ!

O Folclore Brasileiro na construção da Identidade Nacional

O Folclore Brasileiro caracteriza-se pelas expressões culturais populares do país, com mitos, lendas, comidas típicas, danças e brincadeiras que passam de geração em geração, transmitindo a identidade nacional. As principais lendas brasileiras são as sobre o Curupira, Lobisomem, Mula sem cabeça, Boto cor-de-rosa e Saci Pererê.

Durante a semana, a professora Mônica Garcia trabalhou com seus alunos, do 3º ano B, Ensino Fundamental I, o Folclore e toda a sua história e aspectos culturais. Nas aulas de português e produção de texto, foram estudados os gêneros textuais que fazem parte da narrativa folclórica, com leitura, vídeos e interpretação do assunto.

Por último, as crianças escolheram a lenda que mais gostaram e fizeram cartazes, com parte escrita e ilustrada. Utilizando desenhos e colagens, os alunos usaram a imaginação para representar as lendas e mitos brasileiros. Apresentações foram realizadas durante as aulas virtuais, para todos os colegas de classe.

Quer ver os cartazes produzidos pelos alunos? Clique aqui!  

Lojinha virtual – aprendendo a cuidar do dinheiro

A turma do 3º ano A, do Ensino Fundamental I, junto à professora Fabiana Monteiro, realizou uma atividade de matemática de maneira lúdica e prazerosa. Uma Loja Virtual foi elaborada e cada criança teve a oportunidade de anunciar e vender seus respectivos produtos.

Em um momento de interação, os alunos puderam desenvolver a imaginação, aprenderam a cuidar do dinheiro no momento das compras e o significado do troco. A interação entre os alunos ocorreu, também, no momento de negociação dos produtos, com o oferecimento de descontos e promoções. 

Veja, clicando aqui, as fotos da lojinha virtual.

A Cultura Maker, no Colégio ICJ, já é uma realidade

Você já ouviu falar na Cultura Maker? Seu objetivo é a manutenção de um cotidiano escolar para estimular a autonomia, o respeito à diversidade, aumentar a autoestima e a autoconfiança. A finalidade é que os jovens entendam que são capazes de consertar e construir, incentivando-os a participar dos projetos de criação.

A adoção desse processo por diversos colégios substitui parte das aulas teóricas por experimentais, estimulando os alunos a entenderem os aspectos que envolvem um processo de criação. A ”cultura maker” é uma maneira rica de solucionar alguns problemas enfrentados pela educação, como a desmotivação, o uso de técnicas consideradas antiquadas e a pouca relação do que se aprende na teoria com o cotidiano.

A Cultura Maker, no Colégio ICJ, já é uma realidade para os estudantes do 6º ao 8º ano. Quando um aluno é incentivado a explorar sua criatividade e a buscar por novos conhecimentos, a autonomia é incentivada, cria-se uma independência rica, e o impacto disso é a democratização do conhecimento. A escola fica muito mais interessante quando se torna um ambiente colaborativo de aprendizagem, com maior interação entre os estudantes e professores.

Um exemplo prático disso foi a criação do novo uniforme do Colégio ICJ. Você sabia que ele foi criado em conjunto com os alunos? Dez estudantes voluntários participaram de todo o processo de criação do novo uniforme escolar, envolvendo-se em diversas reuniões com uma estilista. Ao final, duas coleções foram levadas para votação entre todos os alunos e os novos uniformes foram definidos.

Ficou interessado? Para saber mais sobre a criação do novo uniforme, clique aqui!

Faça você também uma horta – Plante e Encante!

Os alunos que participam do Maker Científico, junto à professora Viviane Maciel, construíram um painel coletivo, com um convite, para que toda a comunidade escolar comece a plantar e encantar. Com o tema “Faça você também uma horta – Plante e Encante”, os alunos deveriam postar um convite com uma mensagem motivadora sobre a importância do cultivo.

A sugestão do convite é para que as pessoas tenham a liberdade e o desejo de plantar o que for mais adequado para o seu espaço, como plantas medicinais, ornamentais, hortaliças e frutíferas. A ideia é desafiar a comunidade escolar do ICJ a fazer e cuidar de seu próprio jardim.

Com isso, deixamos aqui o convite feito pelos alunos participantes do maker científico: Até o final do ano de 2020, serão enviadas, por aplicativo, dicas de como cuidar de hortas e algumas curiosidades sobre o tema. Em dezembro, convidaremos todos a mandarem fotos do cultivo realizado.

Para ler sobre as duas outras atividades realizadas pelos alunos do Maker Científico, clique:

Hortas orgânicas: Saúde pessoal e ambiental

Dando continuidade ao projeto realizado pelos alunos participantes do Maker Científico, mais uma proposta foi feita pela professora Viviane: a montagem de um painel, com alguns tipos de sais minerais e vitaminas estudados durante as aulas. Ao apresentá-los, os estudantes também deveriam demonstrar algumas fontes que contém tal sal mineral e vitamina, destacando as funções específicas e os sinais de deficiência de cada um.

O objetivo principal desta atividade foi tornar visível e facilitar a circulação de informações a respeito de uma horta orgânica e seus diversos benefícios para a saúde e para o meio ambiente. Os produtos cultivados em hortas orgânicas são limpos, saudáveis e plantados em um sistema que preserva recursos naturais. 

Para saber mais sobre as horta orgânicas, acompanhe nossas redes sociais. Nas próximas semanas, dicas de como cuidar de hortas em casa e algumas curiosidades sobre o tema serão enviadas por aplicativo para toda a comunidade escolar. A ideia é que, em dezembro, todos os participantes mandem fotos do cultivo realizado para publicarmos nas redes sociais do colégio.

Para ler sobre as duas outras atividades realizadas pelos alunos do Maker Científico, clique: