Missa em Ação de Graças – Conclusão do Ensino Médio

A Missa em Ação de Graças dos alunos do 3º ano do Ensino Médio foi celebrada na última quinta-feira, 10 de dezembro, seguindo todos os protocolos de segurança. A celebração ocorreu na Paróquia Nossa Senhora de Fátima, em Belo Horizonte, e contou com muita alegria por parte de todos os presentes. Os alunos, após longos meses distantes uns dos outros, com adaptações necessárias e dificuldades enfrentadas ao longo do ano, puderam se reencontrar e dizer, com orgulho, que estão formados!

A Missa contou com a participação especial da Coordenadora da Educação Infantil, Érika Morais, que também é cantora integrante do Grupo Valéria Barbosa e contribuiu para uma cerimônia emocionante, com muita gratidão, esperança e sensação de dever cumprido: “Hoje tive a honra de participar da Missa em Ação de Graças pela Conclusão do Ensino Médio dos alunos do terceiro ano do Colégio ICJ. Momento duplamente especial para mim, pois como coordenadora pedagógica pude dividir com minha companheira de equipe Leonete, juntamente com a direção, professores e, sobretudo os alunos, um momento tão significativo na vida deles”.

A professora de Português e Produção de Texto, Cíntia Combat, também estava presente na cerimônia e ficou contente em rever seus alunos e saber que o futuro de todos será brilhante. Ela comenta que, apesar do distanciamento, todos sorriram com os olhos e se abraçaram com o coração. As homenagens e discursos também foram regados de bons sentimentos: a oradora da turma, a aluna Aurora Costa, se emocionou ao fazer sua homenagem aos pais, alunos e famílias.

Veja seu depoimento sobre este momento marcante de sua turma: “A experiência de poder participar da missa de formatura da minha turma e ser a oradora foi incrível. Eu e meus colegas planejávamos um 3º ano completamente diferente, com dias D, blusa e moletom de formandos, mas infelizmente isso não foi possível. Enfrentar esse ano não foi fácil para ninguém, tivemos que nos reinventar e adaptar muito rápido, mas chegamos bem e fortes, mesmo com tantas dificuldades. E hoje, com muito orgulho e luta, estamos oficialmente formados. Poder rever meus colegas e compartilhar com eles um momento tão especial foi muito importante para mim, eu estava sentindo muita falta das nossas interações e poder estar com eles nesse dia foi muito especial. Rever alguns professores que só víamos pelos computadores também foi muito legal, eu senti muita falta deles e das aulas presenciais cheias de descontração. Daqui para a frente cada um de nós vai seguir um caminho completamente diferente e fiquei muito feliz em poder rever meus colegas juntos uma última vez antes de fechar esse ciclo. Serão diversas mudanças agora, mas serei eternamente grata por ter compartilhado meu Ensino Médio ao lado de colegas, professores e funcionários maravilhosos com um ensino de tanta qualidade. Sentirei saudades de todos, só tenho a agradecer pela oportunidade”.

Veja as fotos da Cerimônia clicando aqui!

 

A educação pós pandemia sob perspectivas discentes

Durante o segundo semestre de 2020, o professor de matemática, Bruno Freitas, e os alunos da 2ª série do Ensino Médio desenvolveram um projeto com o tema “A educação no Brasil Pós-Pandemia sob perspectivas discentes”. Durante o processo, os alunos aprenderam sobre os conceitos de Estatística: tabelas de frequências e análise, medidas de centralidade e de dispersão. De posse desses conceitos, a proposta era colocar em prática os conhecimentos adquiridos através de uma pesquisa estatística.

Após debate realizado em aula, foram sugeridos alguns subtemas para a pesquisa, tais como “A alfabetização no ambiente virtual e suas consequências”, “O advento dos cursinhos como estratégia de reparação de defasagem” e a “Preparação do 3º EM para o ENEM 2021”. Cada grupo ficou encarregado de criar um questionário e aplicá-lo a uma amostra de, no mínimo, 100 pessoas.

Após a coleta, foram apresentadas conclusões de toda a amostra coletada e um artigo e um folder foram publicados por cada grupo sobre os resultados da pesquisa, conjecturando possíveis justificativas para os resultados obtidos. Algumas das conclusões a que chegaram foram “25%  dos alunos da Rede Pública apresentam problemas com a internet” e “71% dos entrevistados acham correta a participação de alunos em cursinhos preparatórios”.

Confira aqui o trabalho realizado pelos grupos!

Seminário de Ideias – 2020 Ecologia humana: desafios para a construção de um mundo sustentável

O primeiro Seminário de Ideias foi realizado ao longo do ano de 2020 com os alunos do 7º ano do Ensino Fundamental II e professor Frederico Meira. Com a temática “2020 Ecologia humana: desafios para a construção de um mundo sustentável”, o objetivo era estimular a mudança de mentalidade e a promoção de ações concretas que promovam a cidadania, além de gerar solidariedade e partilha de experiências, na construção de alternativas de convivência diante do modelo consumista em que vivemos.

O projeto é uma atividade escolar que visa dar a oportunidade aos alunos de abordarem temas estudados sob outros ângulos, de modo a desenvolver diversas competências, inclusive a de contextualização do conhecimento. Assim, a atividade representa um momento de superação do saber fragmentado das disciplinas, interligando-as e ressignificando seus conteúdos e conceitos. Além de possibilitar que os alunos sejam agentes ativos e ousados em sua formação acadêmica, vencendo e superando barreiras no desenvolvimento das mais diferentes inteligências.

O Seminário de Ideias conduziu os alunos a várias reflexões sobre os caminhos que a sociedade humana escolheu e escolhe. O processo envolveu identificação e análise dos problemas apresentados e demandou propostas de ação, estratégias e soluções. O objetivo inicial foi executado com sucesso: manifestar e propor caminhos que nos levem a atitudes mais sólidas perante a coletividade. Vamos juntos enfrentar os desafios e construirmos um mundo melhor!

Confira as fotos das turmas:

23

Colégio ICJ alcança notas acima de 900 no ENEM 2019

3,9 milhões de candidatos realizaram a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) em 2019 e o Colégio ICJ pertence ao grupo de 3,2% da população brasileira que obteve uma média acima de 900 pontos, alcançando as melhores notas. O resultado é enviado anualmente às escolas, em formato de gráfico, e aos participantes, junto com o espelho de correção do candidato, através do INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) e MEC (Ministério da Educação).

Sabemos que este resultado é fruto de muito esforço de nossos alunos e toda a equipe pedagógica do Colégio ICJ, que se dedica a apresentar os melhores resultados, sempre em conjunto a uma educação com amor e de qualidade. Vários Aulões são realizados ao longo do ano, por exemplo, com temas atuais e relevantes, com o intuito de preparar os alunos para a redação da maior prova do Brasil e que garante a entrada de muitos participantes no Ensino Superior.

Relembre o primeiro Aulão de Redação de 2020, com o tema “Epidemias, pandemias e endemias no Brasil e no mundo”, ministrado pelo vice-diretor de pesquisa, inovação e referência da Fiocruz, Carlos Eduardo Calzavara. Basta clicar aqui!

Projeto Griots: Mulheres negras e suas estórias

A iniciativa do Projeto GRIOTS surgiu a partir da ideia sugerida pela equipe de supervisores e coordenadores, juntamente com os professores da área de Ciências Humanas e linguagens do Colégio ICJ. A proposta de 2020 era de pesquisar a vida de mulheres negras e suas histórias, e associar a compreensão das Políticas Públicas, leis, ações governamentais e movimentos sociais, que podem ajudar a conscientizar e minimizar os efeitos do preconceito, racismo, discriminação, sexismo e desigualdades sociais.

Então, o projeto elaborado pela equipe de Ciências Humanas, em 2020, teve como tema as “Mulheres negras e suas estórias” e foi desenvolvido com os alunos do Ensino Fundamental II e Médio. A ação pretendia contar sobre a forte presença de mulheres negras no Brasil tendo como inspiração a história de Carolina Maria de Jesus e toda sua trajetória e, como destaque, o livro “Quarto de despejo”.

O objetivo é colocar em foco a imagem da mulher negra, que contribuiu de forma incessante na construção do país e da História, como sujeito histórico participativo, apesar de todas as dificuldades que encontraram e encontram. O projeto trouxe para debate o enfrentamento do preconceito, a discriminação e a violência, além de favorecer reflexões sobre o lugar da mulher negra, suas demandas, conquistas, vontades, desejos, sonhos, superações, direitos e respeito. As discussões sobre o tema fortalecem essas mulheres negras e permitem um lugar de fala e reconhecimento no contexto histórico e na vida.

Suellen Fabiane Campos teve uma participação especial, durante uma live para os alunos do 6º ano do Ensino Fundamental II. Suellen é graduada em Nutrição, possui Mestrado em Saúde e Enfermagem pela UFMG, trabalha na Prefeitura de Belo Horizonte e faz parte de um projeto de empoderamento. Em uma pesquisa orientada pelas professoras Mônica Lages e Valéria Alvarenga, entre alunos e familiares das turmas de 6º ano EFII, algumas perguntas como “Você considera o Brasil um país racista?” e “Quantas mulheres negras com curso superior você conhece?” foram feitas. Os resultados destes e outros questionamentos você visualiza nos gráficos a baixo.

Vários familiares parabenizaram o Projeto Griots: Mulheres negras e suas estórias. Veja o depoimento da mãe do aluno Bernardo Dias, do Ensino Fundamental II:

“Estou aqui para dar os parabéns para vocês pela aula que ministraram, foi um banho de conhecimento, organização e sabedoria (…). A convidada é uma mulher de tirar chapéu, que sabedoria, que garra ela tem! Hoje posso dizer que nesse tempo todo de aula remota, Bernardo sentou interessado e questionou indignado com as histórias da Suellen, que pra ele é uma realidade ainda desconhecida. Sou muito grata a Deus pelos meus filhos terem professoras como vocês que fazem a diferença. Obrigada!”

Aprendendo sobre a tradição do Thanksgiving Day

O dia de Ação de Graças (Thanksgiving Day) é um dos feriados mais populares dos Estados Unidos, comemorado na última quinta-feira do mês de novembro. Na semana passada, os alunos da Educação Infantil realizaram uma atividade durante a aula de inglês, para entender um pouco mais sobre a festividade.

O Thanksgiving é um dia de agradecimento a Deus e simboliza muito carinho e união entre as famílias, que se reúnem em torno de mesas fartas para celebrar os acontecimentos e conquistas do ano. O Peru é o principal destaque, tornando-se também o símbolo da data comemorativa.

As professoras regentes contaram aos alunos sobre a história do Dia de Ação de Graças, seu surgimento e importância e juntos, crianças e professoras compartilharam as coisas pelas quais são gratos. Alguns agradecimentos que as crianças fizeram foram: family (família), friends (amigos), toys (brinquedos), life (vida), health (saúde). Logo depois, a turma confeccionou um Peru de rolinho de papel e outros materiais presentes em casa. Foi um momento muito especial onde foi possível reconhecer que mesmo em um ano desafiador e repleto de dificuldades, todos nós temos muitos motivos para agradecer.

Quer ver o que foi produzido pelos alunos? Basta clicar aqui!

 

De olho no ENEM: Aulão sobre os conflitos atuais

Mais um aulão foi realizado entre professores e alunos da 3ª série do Ensino Médio, com foco no ENEM! Desta vez, foram trabalhados os conflitos atuais da Ásia, Oriente Médio e América Latina por uma vertente histórica. Érika Vilas Boas, professora de História e Sociologia do Colégio ICJ, contou com a presença e apoio do convidado Carlos Bastani, professor da rede particular e municipal de Belo Horizonte. 

Érika comenta que o aulão foi muito proveitoso, com engajamento dos alunos, que apresentaram argumentos sólidos e tiraram várias dúvidas sobre o tema proposto. Os estudantes, animados com a temática, enviaram muitos feedbacks para a professora agradecendo pela aula e pedindo a apresentação de novos conteúdos.

Aprovados 2021

Entendemos que 2020 foi um ano de muitos desafios, mas também de muito esforço. Os estudantes da 3ª série do Ensino Médio foram muito bem nos resultados de diversas faculdades e deram um show! As aprovações mostram que, mesmo diante das dificuldades do ensino remoto, alunos e equipe pedagógica superaram os obstáculos. Confira:

ANDRÉ LERON GONÇALVES CARVALHO: Educação Física – PUC Minas / Faculdade Pitágoras

AURORA COSTA SILVA: Direito – PUC Minas

EDUARDA CAVALCANTI NEVES: Direito – Milton Campos / Dom Helder / UniBH

GABRIELA LEAL FERREIRA: Biomedicina – PUC Minas / UniBH

LAURA BARBOSA CORRÊA: Fisioterapia – PUC Minas

MARINA FÉLIX BARBOSA: Odontologia – PUC Minas / Newton Paiva

MATHEUS CERQUEIRA MOURTHÉ: Psicologia – UniBH

RAFAEL VILELA PADILHA CLARK: Ciência da computação – PUC Minas

SOFIA ALBUQUERQUE MOURA: Agronomia – UniBH

VICTOR PEREIRA MENDES: Direito – PUC Minas / Milton Campos

Desejamos imenso sucesso a todos os nossos alunos!

Confira os Aprovados:

Matheus

 

Abayomi. A história da boneca africana

O 3º ano A EFI iniciou, no dia 20 de novembro, um momento reflexivo sobre o Dia da Consciência Negra. Os alunos trabalharam a história da boneca africana Abayomi, que é produzida a partir de retalhos de pano. Antigamente, nos navios negreiros, as mulheres tiravam retalhos de suas próprias roupas e faziam tranças e nós para dar vida à boneca. Assim, as crianças paravam de chorar e se acalmavam.

Abayomi, termo que significa “Encontro precioso”, é feita sem costura, demarcação de olho, nariz e boca, o que facilita o reconhecimento das múltiplas etnias africanas. Durante a atividade, os estudantes tiveram a oportunidade de confeccionar suas próprias bonecas e se interessaram em aprender um pouco mais sobre essa data tão importante.

Clique aqui para ver algumas das bonecas confeccionadas! 

Participação de equipes de robótica do ICJ na OBR

A OBR, Olimpíada Brasileira de Robótica, foi criada a partir da iniciativa de pesquisadores da área para difundir a robótica na sociedade brasileira, principalmente entre estudantes do Ensino Fundamental e Médio. Em 2020, a Olimpíada foi realizada de modo virtual e contou com a participação de equipes do Colégio ICJ.

Os resultados expressivos, tanto da etapa regional e nacional, demonstram um esforço conjunto, tanto dos alunos participantes quanto de monitores e professores do colégio. Estamos orgulhosos de nossas equipes, que vêm competindo em vários torneios e trazendo vitórias, alegria e orgulho a todos nós.

Confira os resultados da OBR 2020: 

  • ESTADUAL
    • The Life Project Nível 2 (Ronald, Yasmin, Matheus e Gabriel): 4º lugar
    • The Life Project Jr I (Bruno e Luiza): 3º lugar
    • The Life Project Jr II (Bruna e Maria Eduarda): 4º lugar
  • NACIONAL
    • The Life Project Nível 2 (Ronald, Yasmin, Matheus e Gabriel): 70º lugar
    • The Life Project Jr I (Bruno e Luiza): 10º lugar