A alegria de estar de volta – retorno das aulas na Educação Infantil

As aulas presenciais na Educação Infantil voltaram ontem, dia 27 de Abril, e não poderíamos estar mais felizes! Com a autorização da Prefeitura de Belo Horizonte, foi possível reabrir a escola para as crianças do Maternal III, 1º e 2º Período, com muito otimismo e disposição para estarmos juntos novamente.

Tínhamos uma grande expectativa para o retorno e planejamos tudo da melhor forma, principalmente para proporcionar um ambiente seguro para todos os nossos professores, funcionários e alunos. Para isso, além de seguir todas as orientações dos órgãos governamentais competentes, contamos com a Assessoria Especializada da AMECI – Associação Mineira de Epidemiologia e Controle de Infecções, conforme noticiamos aqui.

Assim, com todos os protocolos sendo seguidos, reabrimos as portas para os alunos da Educação Infantil. Logo na entrada do Colégio, professores e funcionários aguardavam pelos alunos, utilizando equipamentos de proteção como máscaras, face shield, termômetro corporal e álcool em gel. Os alunos também estavam felizes em voltar para a escola e rever colegas e professores e a alegria ganhou força em todo o ambiente escolar.

Em sala de aula, os alunos mantiveram a distância recomendada e continuaram o aprendizado que obtiveram durante todo o tempo em que as aulas foram remotas. Por estarem divididos em grupos, as crianças que permaneceram em casa também participaram das atividades realizadas em sala, por meio de um sistema de transmissão simultânea da aula. Durante o recreio, as crianças se divertiram com brinquedos utilizados individualmente e higienizados antes e após o uso.

Ao final do horário de aula, o sentimento foi de esperança por dias melhores e a vontade de termos todos os alunos presentes na escola novamente.

Quer ver as fotos do nosso retorno? Acesso o Flickr, clicando aqui!

Colégio ICJ contrata a assessoria da AMECI – Associação Mineira de Epidemiologia e Controle de Infecções

O Colégio ICJ, antes mesmo do pronunciamento da Prefeitura de Belo Horizonte sobre o retorno das aulas na Educação Infantil, anunciada no dia 19/04/2021, já se preparava para este momento de retomada das atividades presenciais/híbridas.

O Colégio ICJ contratou, no começo do ano, a assessoria técnica especializada da AMECI – Associação Mineira de Epidemiologia e Controle de Infecções. Atuando há mais de 32 anos no mercado, a AMECI é comprometida em operar como fórum permanente de discussão e como referência para a comunidade frente às melhores práticas de prevenção e controle de infecções baseadas em evidências científicas e consenso de especialistas. Além disso, seguimos as recomendações da Organização Mundial da Saúde, do Governo de Minas Gerais e da Prefeitura de Belo Horizonte.

A associação visitou as instalações, orientou e revisou todos os protocolos de saúde implementados no colégio para a retomada dentro dos níveis adequados de segurança. O processo de implementação dos protocolos está sendo implementado em várias etapas:

1 – Visita de inspeção às instalações do colégio;

2 – Reunião com a direção do colégio e criação do Comitê de Controle Interno Covid-19;

3 – Indicação das correções a serem implementadas;

4 – Revisão e aprovação dos protocolos de saúde e do material de divulgação e orientação elaborados pelo colégio;

5 – Treinamentos das diversas equipes: limpeza, administrativa e pedagógica;

6 – Lives de esclarecimento com as famílias, separadas por segmento;

7 – Auditoria mensal para revisão e adequação dos protocolos.

A equipe de limpeza recebeu um treinamento específico para realizar a higienização e sanitização adequada dos ambientes, além da adequação ao uso de equipamentos de limpeza e de proteção individual. Também as equipes pedagógica e administrativa participaram de treinamentos distintos para entendimento dos novos procedimentos e atitudes dentro do ambiente escolar, assim como do trato com toda comunidade.

Ainda serão realizadas as lives, separadas para cada segmento educacional, para apresentação dos protocolos e esclarecimento de todas as dúvidas das famílias de nossa comunidade. Em data oportuna essas lives serão comunicadas pela escola.

A consultoria da AMECI será permanente durante todo o tempo que durar o estado de pandemia, com auditorias para monitoramento e adequando os protocolos adotados pelo colégio sempre que necessário, para que estejam sempre em conformidade com as recomendações científicas e dos órgãos competentes. Desta forma, o Colégio ICJ, mantém o “Selo COVID Risco Mínimo”, que valida todos os protocolos de segurança da Instituição.

  • – O Protocolo Geral de Saúde COVID 19 – AMECI-ICJ, adotado pelo Colégio ICJ, pode ser conferido AQUI.
  • – A Cartilha de Orientação e Protocolos da Educação Infantil para a frequência às atividades híbridas e/ou presenciais durante o período de pandemia, pode ser conferida AQUI.
  • – O Protocolo da PBH para retorno das atividades presenciais/híbridas do EFI, EFII e EM, veja AQUI
  • – Assista AQUI à live de protocolos para Educação Infantil, com a equipe da AMECI (duração de 1h40min).

Estamos confiantes e preparados para o retorno às aulas da Educação Infantil e esperançosos de que logo teremos a retomada do Ensino Fundamental e Médio.

Sempre prezamos pela segurança e bem-estar de nossa comunidade escolar e, neste momento tão especial, nosso lema não poderia ser mais adequado: Educação com Amor, sempre!

Samba de Belo Horizonte: Memória, História e Patrimônio Cultural

Um bate-papo foi realizado na última semana sobre a importância e relevância do Samba na capital mineira, Belo Horizonte. Entre os participantes, estavam grandes nomes como Luiz Simas, escritor e historiador brasileiro, Françoise Jean, Diretora de Patrimônio Cultural e Arquivo Público, Nonato do Samba, cantor e compositor e vários outros especialistas no assunto.

A Live – Samba de Belo Horizonte: Memória, História e Patrimônio Cultural foi realizada pelo Coletivo de Sambistas Mestre Conga e visou retratar a diversidade de histórias contidas no samba produzido na cidade. Os alunos do 7º e 9º ano do Ensino Fundamental II, junto à professora Aline Zagnoli, foram convidados a participar deste momento tão importante e puderam refletir sobre o surgimento do Samba e sua evolução, locais e cultura e a maneira que as pessoas se portavam e se portam em relação ao ritmo.

Além de promover o conhecimento, ampliar a visão crítica e o debate, fomentar e realizar pesquisas técnicas sobre o assunto, o Coletivo também visa, por parte do poder público, o tombamento do samba de BH como bem cultural e imaterial.

O Colégio ICJ, em nome dos alunos e professores participantes, agradece ao Coletivo de Sambistas Mestre Conga pelo convite para a participação na Live – Samba de Belo Horizonte: Memória, História e Patrimônio Cultural.

Como surgem as cores?

Como é possível enxergar os objetos e suas cores? Quando olhamos para um objeto colorido, a luz branca que está iluminando esse objeto tem uma parte absorvida e uma parte refletida por ele. Se estivermos vendo um objeto verde, é porque a luz refletida por ele é a de cor verde, enquanto as outras cores são absorvidas. Se todas as cores presentes na luz branca forem absorvidas por um objeto, então, aos nossos olhos, ele terá a cor preta. Caso ele reflita todas as cores presentes na luz branca, ele será visto como branco.

Para entender estes conceitos, os alunos do 9º ano EFII realizaram um experimento de robótica, chamado Esteira Seletora, com o auxílio da professora Sônia Carla. Na prática, a Esteira com o Sensor de Cor é capaz de identificar as cores. Um debate foi realizado durante a aula e abriu portas para o estudo da visão das cores, luz e pigmento, um conteúdo que possibilita a realização de vários experimentos.

Ficou curioso? Veja o vídeo das alunas Maria Luisa Alves, Juliana Diniz, Fernanda Pinheiro, Carolina Martins e Victória Couto e entenda como se deu a experiência realizada. Clique aqui!

 

Redação e Matemática? Uma dupla perfeita!

O primeiro aulão de 2021 foi um sucesso! Redação e Matemática? Quem diria ser uma dupla perfeita! A interação e boa relação entre os professores também solidificou e fez com que a aula fluísse de uma maneira mais leve e descontraída.

Os alunos puderam entender mais sobre o ato de compreensão e interpretação de questões matemáticas e o quão importante é fazer várias leituras de uma mesma questão. Tudo isso para entender o contexto, a parte matemática, o assunto abordado, quais os itens mais importantes que podem ajudar a criar uma estratégia de resolução e chegar a uma conclusão coerente. Quando finalizada a questão, também é importante voltar no texto, em uma leitura crucial para conferir a resposta, sem cair em pegadinhas.

Durante o aulão, também discutiu-se sobre a seleção de valores numéricos nos textos motivadores para a proposta de redação. Este momento é importante para utilizar gráficos, infográficos e tabelas a seu favor, ganhando repertório e construindo uma argumentação contundente, pertinente e produtiva sem cópia dos textos motivadores.

Com um número recorde de participação, o 1º aulão de 2021 aproximou estudantes do Ensino Médio e professores e teve como principal objetivo a preparação dos alunos do Ensino Médio para Vestibulares e ENEM.

 

Doações levaram alegria ao Lar de Idosos Clotilde Martins

O Colégio ICJ promoveu uma doação de Ovos de Páscoa ao Lar de Idosos Clotilde Martins em Abril. Funcionários e Professores se uniram em prol de um bem maior e levaram um pouco de doçura, carinho e acolhimento aos Idosos do Lar. A entrega foi realizada pela Coordenadora Leonete Rosa e pela Orientadora Educacional, Terezinha Duarte à Vanusa, assistente social do local, atendendo às medidas sanitárias de prevenção e controle da Covid-19.

Os idosos ficaram alegres ao receber os presentes, tiraram fotos com os Ovos de Páscoa e cartas recebidas e tiveram uma tarde fora da rotina. É importante destacar que a ação, promovida pelo Projeto Eutrapelia, alcançou também várias famílias da comunidade escolar, que se mobilizaram e fizeram suas doações. Um exemplo disso é Josiane Paiva, mãe das alunas Lavínia e Valentina Paiva, que aderiu ao Projeto e organizou com sua equipe a doação de 65 desodorantes naturais e 1 litro de óleo vegetal de girassol.

Que possamos permanecer com o Espírito Solidário não só no período da Páscoa, mas durante todo o ano. Em um momento como o que temos vivido, é importante que a esperança e o amor sejam diariamente renovados.

Clique aqui para ver as fotos deste momento especial!

Os registros e aprendizados do filme Extraordinário

O Padlet é uma ferramenta on-line utilizada para a criação de quadros virtuais interativos, para guardar, registrar e compartilhar conteúdos multimídia. E foi com esta ferramenta que os alunos do 8º ano do Ensino Fundamental II realizaram uma atividade sobre o livro Extraordinário. Com um mural colorido e organizado com fotos e imagens relacionadas à obra, a turma deveria trazer os conceitos de empatia, amizade, diferenças e bullying.

O livro conta a história de Auggie, um menino que nasceu com uma deformidade facial. Prestes a começar os estudos em uma escola de Nova York, sem nunca antes ter frequentado uma instituição de ensino, Auggie enfrenta uma missão: convencer os colegas de que, mesmo com sua aparência, é um menino igual a todos os outros. Para concretizar a mensagem da história, o autor, R. J. Palacio iniciou uma campanha antibullying, com a participação de milhares de crianças e adolescentes ao redor do mundo.

Para ver alguns dos quadros interativos, clique nos links:

Projeto: Representantes de Turma

O Projeto Representantes de Turma consiste em trabalhar, a partir do 6º ano EFII, os principais aspectos necessários para se designar um líder. É a partir desta ênfase nas características necessárias que surge, indicado pelos próprios alunos, um representante ideal para os interesses comuns.

Após debate, é realizada a votação para oficialização do cargo e, como qualquer outra posição de poder, esta exige muita responsabilidade. Ademais, é a partir desse projeto que se busca o comprometimento geral das turmas com as ações da escola, a fim de estimular a participação dos alunos e facilitar as tomadas de decisões.

O processo é simples, sendo necessário escolher um professor representante e um vice, que servirão como orientadores da turma, realizado por votação e eleitos por maioria. A mesma dinâmica é usada para a escolha dos alunos representantes e seus vices: votação por Formulário Virtual, eleitos por maioria. O projeto é fundamental para preparar os alunos para participação efetiva na sociedade, incentivando o exercício da cidadania e o protagonismo juvenil.

Projeto “Bullying, estou fora!”

Do dia 02 à 05 de março, os alunos do Ensino Fundamental II assistiram uma palestra ministrada pela orientadora educacional Terezinha Duarte, sobre o projeto “Bullying, estou fora!.

Este projeto tem como objetivo conscientizar os alunos sobre o que é bullying, como identificá-lo e como agir caso esteja passando por isso ou presencie alguém sofrendo. Esta palestra também apresentou aos alunos quais os problemas que o bullying gera, tanto para quem é alvo como para quem pratica e as razões que levam alguém a praticá-lo.

Além da palestra, entre os dias 8 a 12 de março, os alunos responderam um questionário sobre bullying. Os resultados obtidos auxiliarão o Colégio na elaboração de ações para criar um ambiente confortável para os envolvidos. Com a ajuda de todos, tornaremos o espaço de convivência mais pacifico e amigável.

“O tempo passa e as marcas ficam. Diga não ao bullying!”

As imagens aqui expostas são do Projeto Bullying, estou fora! de 2019. Para relembrar, acesse nosso Flickr, clicando aqui!

Cartilha: Bullying, estou fora!

“BULLYING, ESTOU FORA!” é uma campanha do Colégio ICJ que tem por objetivo identificar, combater e, principalmente, prevenir a prática de bullying no ambiente escolar.

No entanto, essa forma desrespeitosa e intencional chamada de bullying também ocorre em outros lugares onde crianças e adolescentes frequentam.

Por isso, é importante que pais e educadores estejam atentos, uma vez que o bullying não se trata de uma brincadeira (na qual todos os envolvidos se divertem), mas de um sério problema social que excede o limite natural dos conflitos existentes entre crianças e adolescentes. Tal fenômeno deve ser conhecido e combatido por todos.

O acesso às informações e a conscientização coletiva para a atuação concreta, que inibem a prática do bullying no contexto escolar, são acompanhadas de ações ativas e eficazes que apontam para a construção de um ambiente educativo, acolhedor e seguro para todos, sem exceção.

Desta forma, a contribuição para afirmação de relações respeitosas e de prevenção e combate ao bullying está em consonância com os valores do Colégio ICJ.

Tais iniciativas potencializam o respeito às diversidades e o exercício da inclusividade, principalmente entre as crianças e adolescentes.

Pensando nisso, o Colégio ICJ preparou uma cartilha sobre o assunto, com várias informações importantes. Acesse: Cartilha Bullying, estou fora!