Carta aos pais – uma reflexão

Prezados Pais e/ou Responsáveis,

Agradecemos a vocês pela confiança incondicional depositada em nosso trabalho com a formação de seus filhos.

Nós do ICJ entendemos que, no atual contexto, é de fundamental importância termos claro a função social da escola que contempla o aluno como sujeito crítico e a educação como instrumento para ampliar seus conhecimentos e desenvolver uma consciência cidadã capaz de prepará-lo para responder aos desafios do mundo de forma coerente e com discernimento.

Nesses dias de paralisação, a frequência de nossos alunos foi em torno de 70% no dia 28/05 e 81%, no dia 29/05. Tanto a equipe pedagógica como a técnico-administrativa se colocaram disponível e compareceram de forma exemplar para o cumprimento de suas responsabilidades na escola.

Devemos também parte desse êxito à nossa empresa parceira Transporte Escolar Coração de Jesus que pôde atender aos alunos com conforto e principalmente segurança.

Dessa forma, com o esforço e dedicação de todos, cumprimos o que nos foi conferido no Contrato de Prestação de Serviços Educacionais, devidamente acordado entre as famílias e o ICJ, que preza e preserva os direitos e obrigação das partes envolvidas.

Partindo dessa premissa e buscando sempre a excelência nos serviços educacionais prestados, consideramos a necessidade de garantir o direto dos alunos ao efetivo cumprimento dos duzentos dias letivos previstos na legislação vigente e no Calendário Escolar 2018.

Nesse sentido, queremos agradecer aos pais que enviaram seus filhos para a escola. Entendemos que as dificuldades inerentes à paralisação enfrentadas por outros foram expressivas, motivo que os impediram de trazê-los.

Consoante à autonomia pedagógica que é devida legalmente a escola pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB 9394/96), vale ressaltar também que é exigida a frequência mínima de 75% no cômputo geral de horas letivas e que as faltas justificadas não comprovam a frequência do (a) aluno (a), mas lhe garantirão o direito de realizar posteriormente as atividades propostas no seu período de afastamento.

Esclarecemos ainda que a equipe gestora, docente e pedagógica, sensível à situação dos alunos faltosos está atenta ao envio das atividades e tarefas pelo aplicativo; ao remanejamento das datas de provas (que serão comunicadas posteriormente), e ao não desenvolvimento de novos conteúdos nesta semana.

Pelo exposto, queremos pontuar que nosso posicionamento não se respalda em questões que não sejam de oferecer uma educação de excelência e manifestar o nosso querer de continuar sendo o maior parceiro na educação de seu (a) filho (a).

Cordialmente,

Ademar Fabel

Diretor do Colégio ICJ

3 comentários em “Carta aos pais – uma reflexão

  1. Em um primeiro momento fiquei temeroso e até mostrei isso na publicação do colégio na Rede Social (Facebook). Digo que após a segunda-feira de alguma tensão, vi que a escola estava correta em tentar manter a regularidade dos serviços. Para nós foi trabalhoso pois moramos longe da escola, mas pegar ônibus não mata ninguém e é até salutar pois mostra para nosso filhos de hoje que dificuldades existem e tem que tentar superá-las. Está sendo uma “aventura” levantar um pouco mais cedo, pegar um “busão” para ir para a escola e depois trabalhar. Contem com meu apoio e fico cada dia mais fã da escola.

  2. Mais uma vez o colégio se mostrou uma escola diferenciada, uma vez que a maioria dos colégio optou por não trabalhar, fez uma análise própria sobre a a situação e optou por não paralisar as atividades. Autenticidade e compromisso têm sido raros nos dias atuais. Parabéns a direção do colégio!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *