Projeto Interdisciplinar: All Around Europe

Em um projeto que envolveu as disciplinas de Geografia e Inglês, os alunos do 9º ano EFII compartilharam conhecimento e fizeram uma viagem pelos países europeus utilizando a plataforma Padlet.

O ato de viajar sempre foi comum entre as sociedades humanas. Seu desenvolvimento se deu por causa da necessidade de deslocamento, tanto do ponto de vista, quanto do lazer, além da curiosidade de algumas pessoas em conhecer e explorar as paisagens naturais existentes. Com o decorrer do tempo, o ato de viajar sofreu transformações até chegar à concepção do que conhecemos por turismo moderno.

Os alunos desenvolveram artes no Padlet sobre algumas nações europeias, como Islândia, Lituânia e Suécia. Nelas, é possível descobrir suas principais características, como por exemplo população, costumes, línguas e pontos turísticos.

Para descobrir mais sobre os países da Europa com os alunos do 9º ano, clique aqui!

Projeto de Linguagens e a História do Colégio ICJ

No sábado, dia 14/08, os alunos do Ensino Fundamental II e do Ensino Médio apresentaram o Projeto de Linguagens, um trabalho multidisciplinar que tratou sobre a história do ICJ ao longo das décadas. O evento aconteceu via Zoom, das 8h às 12h.

A professora Alexandra dos Santos ficou responsável pelo discurso de abertura. Nele, Alexandra relembrou os momentos iniciais do projeto e sua primeira conversa com as turmas da 3ª série do Ensino Médio. A princípio, os alunos perguntaram como iriam desenvolver sua parte do trabalho se eles não viveram a primeira década do Colégio, a de 60. Por isto, a professora explicou e reafirmou em seu discurso: “narrar o passado é muito importante para a construção do presente”.

Cada uma das turmas ficou responsável por uma década. Os formandos da 3ª série contaram a história dos 10 anos iniciais do ICJ. A 2ª série falou sobre a década de 70 e a expansão do Colégio, mesmo em tempos de Ditadura. Para finalizar os trabalhos do Ensino Médio, a 1ª série, por meio da história de dois ícones do futebol dos anos 80, Zico e Maradona, produziram um jornal impresso em inglês e português, além de um telejornal.

Os alunos do 9º ano do Ensino Fundamental II falaram sobre a década de 90 e sua irreverência. O 8º ano pegou carona na vassoura mágica da franquia de sucesso dos anos 2000: Harry Potter. Os estudantes fizeram uma releitura do filme “Harry Potter e o Cálice de Fogo”, baseando-se no enredo literário da obra, eles apresentaram a história do Colégio ICJ.  O 7º ano ficou com o tema dos anos 2010: “Icjotinha em ação”. O 6º ano fez uma análise da trajetória da atleta de handebol Duda Amorim, eleita melhor jogadora do mundo da década (2011-2021), assim como da tradição do esporte no ICJ.

Esse projeto faz parte das comemorações dos 60 anos do Colégio ICJ. Parabenizamos todos os alunos e alunas pelo seu empenho e dedicação! Todos os trabalhos ficaram incríveis!

Quer descobrir mais? Acesse os links abaixo:

 

O Jornal ICJ está de volta com sua segunda edição!

A segunda edição do Jornal ICJ, produzida pelos alunos do Maker de Comunicação, está disponível. A primeira edição, realizada em maio deste ano, foi um sucesso! Clique aqui para saber mais!

Neste mês de agosto, o jornal traz uma entrevista com o ex-aluno Lucas Paio, que estudou no Colégio de 1990 a 2002, cursou Publicidade e, atualmente, trabalha como redator e tradutor em uma empresa.

As Olimpíadas de Tóquio também ganharam seu destaque nesta edição. Na matéria, os autores comentaram sobre as dificuldades impostas pela pandemia da Covid-19 e os protocolos sanitários adotados. Também ligadas ao momento em que vivemos, os alunos desenvolveram três matérias sobre o tema: “A educação na pandemia”, “Negócios que abriram na pandemia” e “Vacinação dos Professores”, trazendo o otimismo de que dias melhores virão.

Na parte “Faça você mesmo” desta edição, os leitores podem aprender como fazer dobraduras. É possível escolher um dos dois modelos de animais: raposa ou cachorro. Se gostar, pode fazer os dois! Essa atividade ajuda a estimular a concentração e a memória.

Para acessar o Jornal ICJ completo clique aqui! Boa leitura!

2º Encontro Junino do Colégio ICJ

Por tradição, o sexto mês do ano é marcado pelas “comemorações juninas”, que geralmente são bem animadas, divertidas e organizadas com empolgação e entusiasmo. A ornamentação do espaço, as danças típicas, a fogueira, as brincadeiras e as barraquinhas com deliciosos alimentos juninos fazem toda a diferença. Sem dúvida, as comemorações do mês de junho são sempre muito alegres, principalmente no Colégio ICJ, pois, aproveitamos a oportunidade para reunir, com amor, toda a família ICJ.

Contudo, desde o ano de 2020, pelo cenário que estamos vivenciando, pensamos em um formato diferente para não deixarmos passar em branco essa data comemorativa e, é claro, proporcionar também um pouquinho de cultura e positividade aos alunos. Pensando nisso, realizamos na última Sexta-Feira, dia 11, nosso Segundo Encontro Junino. O evento foi realizado virtualmente e contou com a participação de alunos, familiares, professores e funcionários. Para as crianças que já frequentam a escola presencialmente, na Educação Infantil, o Encontro foi realizado também de forma presencial, com muitos sorrisos e alegria no ambiente escolar.

No espaço virtual, o evento foi conduzido pela equipe de Educação Física, fazendo a marcação de danças, promovendo brincadeiras e fazendo com que os alunos se movimentassem em casa. A programação estava recheada de jogos típicos e que faziam referência à festividade: desfile de trajes juninos, quiz sobre festas juninas realizadas pelo Brasil e confecção de lanterna junina foram algumas das atividades realizadas durante o evento virtual.

Já na Educação Infantil, com os alunos do formato presencial, as professoras realizaram atividades sobre a temática, em diversos ambientes do Colégio e respeitando todos os protocolos sanitários. As crianças que participam apenas do Ensino Remoto também puderam aproveitar todas as atividades, com a transmissão simultânea.

Infelizmente ainda não pudemos realizar a tradicional Festa Junina do ICJ, como é realizada anualmente com muito entusiasmo e alegria. Mas mesmo assim, contando com a participação de todos, nosso Arraiá “Dendicasa” foi bem animado. Estamos confiantes de que nosso próximo Encontro Junino será ainda melhor, com todos juntos novamente, no ambiente presencial escolar.

Para ver algumas fotos do nosso Encontro Junino, acesse o nosso Flickr clicando aqui!

Para ver uma parte de nossa transmissão ao vivo, com a marcação realizada pela Equipe de Educação Física, clique aqui!

Uma escola em movimento na construção do conhecimento

O Projeto “Uma escola em movimento na construção do conhecimento”, elaborado pela equipe de Ciências Humanas junto aos alunos, teve o objetivo de contar a história do Colégio ICJ ao longo de seus 60 anos, abordando diversos aspectos como a sua criação, as transformações pelas quais já passou, os aspectos arquitetônicos, as histórias de alunos, ex-alunos, professores e administradores, os saberes, as normas e os vários projetos e eventos realizados pela escola.

Durante a Primeira Etapa de 2021, os alunos do Ensino Fundamental II e Médio engajaram-se na atividade, que teve culminância em um sábado letivo de Abril. O objetivo principal era elucidar o conceito de memória e identidade do Colégio, além de destacar os saberes culturais, históricos, ambientais, estruturais e pessoais, produzidos por várias gerações durante os 60 anos de história. Entende-se que tudo, desde o início do Colégio ICJ, em 1961, foi baseado nas formas de compreender a educação e o mundo e suas representações. A educação com amor, o respeito ao próximo e à diversidade e a responsabilidade social e ética sempre estiveram presentes. E, com as pesquisas para o projeto, os alunos puderam reafirmar isso.

Durante a elaboração de “Uma escola em movimento na construção do conhecimento”, os alunos tiveram a oportunidade de unir-se aos ex-alunos, conhecendo suas histórias e relatos. Esses encontros mostram a necessidade e a importância de se manter viva a memória individual e coletiva, possibilitando uma análise mais concreta e real, para além daquilo que se ouve falar. É importante citar também que o Colégio ICJ, ao longo dos anos, passou por atualizações, mas manteve suas características principais, como a educação com amor e a formação de um indivíduo ético e moral. Isso demonstra que atualizações podem e devem ocorrer, mas sem perder seus traços originais e marcantes que a diferenciam e a tornam única.

Os alunos produziram diversos vídeos para a apresentação do Projeto e você pode ver alguns deles clicando aqui!

Alunos produzem a 1ª edição do Jornal ICJ e resultado é surpreendente

A primeira edição do Jornal ICJ, totalmente virtual, foi produzida pelos alunos do Maker de Comunicação, sua divulgação ocorreu em Maio e está muito bacana! O projeto realizado pelos alunos sob a orientação da professora Aline Zagnoli, contou com diversos temas como uma entrevista com a professora de Geografia, Valéria Alvarenga; as mudanças físicas do Colégio ICJ ao longo dos anos; a saúde mental em tempos de pandemia; além das atividades físicas e dicas que podem ser realizadas durante o distanciamento social.

Ao longo de toda a atividade, que foi produzida coletivamente, os alunos tiveram uma grande evolução, já que a responsabilidade, o comprometimento e o engajamento eram essenciais para o sucesso do jornal. A professora, durante o percurso, sempre esteve por perto, dando os direcionamentos necessários, mas foram os alunos que colocaram a mão na massa e buscaram um resultado satisfatório.

Ao final do projeto, a professora conversou com os alunos sobre a necessidade de sempre irmos em busca de um resultado melhor do que conseguimos anteriormente. Com comprometimento, a evolução será certa e essa ideia pode ser desenvolvida em vários outros âmbitos da vida: ser uma melhor versão de si mesmo a cada dia que passar.

Zagnoli afirma, e sempre ressalta em seu depoimento sobre o projeto, que os alunos demonstraram ter muita autonomia. Eles definiram os conteúdos que seriam divulgados, o que achavam importante para se destacar nas áreas da educação, saúde e economia, buscaram imagens sem direitos autorais e muito mais. Parabenizamos os alunos do Projeto Maker de comunicação, por todo o esforço, responsabilidade e participação. 

Ficou curioso para ver a 1ª edição do Jornal ICJ? Clique aqui!

Colégio ICJ promove Catequese para alunos do Ensino Fundamental

O Colégio ICJ oferece, anualmente, a catequese para aqueles alunos que possuem o interesse em realizar a Primeira Eucaristia. Em 2021, as aulas estão acontecendo em um modelo virtual, pela Plataforma Zoom, e tiveram início em Abril. O curso conta com a participação de alunos do 5º, 6º e 7º ano do Ensino Fundamental, que estão participando com muito entusiasmo e orientados pela catequista Viviane Saldanha.

A Catequese significa a educação para a fé. Durante as atividades, as crianças reforçam e aprofundam os bons ensinamentos da família, florescendo e dando bons frutos, entendendo sobre os valores humanos fundamentais. Alguns encontros também são realizados entre os pais e o Padre Valdioney, da Paróquia São Vicente de Paulo. Estes momentos são considerados únicos e de comunhão entre família, catequizandos, escola e Igreja.

A Primeira Eucaristia será realizada em 2022, quando os alunos receberão a hóstia, afirmando o vínculo com Cristo, a caridade e o amor ao próximo.

A pessoa no espelho – Autoavaliação no 9º ano EFII

A professora de Arte, Anair Rezende, promoveu uma atividade no 9º ano A EFII, sobre autoavaliação. Após verem o vídeo “A pessoa no espelho”, de Camila Zen, os alunos fizeram uma reflexão.

É muito fácil ver os erros dos outros e perceber onde a sociedade precisa mudar. Porém, a mudança deve começar por nós mesmos, fazendo a nossa parte, sem esperar do outro ou fazer julgamentos.

A ideia da atividade era despertar o pensamento crítico e o interesse nas aulas e atividades escolares. A professora pediu que os alunos pensassem em qualidades próprias, que começassem com a primeira letra de seus nomes e que tivesse uma relação com a escola e os estudos. O resultado foi a nuvem de palavras, apresentada abaixo.

Samba de Belo Horizonte: Memória, História e Patrimônio Cultural

Um bate-papo foi realizado na última semana sobre a importância e relevância do Samba na capital mineira, Belo Horizonte. Entre os participantes, estavam grandes nomes como Luiz Simas, escritor e historiador brasileiro, Françoise Jean, Diretora de Patrimônio Cultural e Arquivo Público, Nonato do Samba, cantor e compositor e vários outros especialistas no assunto.

A Live – Samba de Belo Horizonte: Memória, História e Patrimônio Cultural foi realizada pelo Coletivo de Sambistas Mestre Conga e visou retratar a diversidade de histórias contidas no samba produzido na cidade. Os alunos do 7º e 9º ano do Ensino Fundamental II, junto à professora Aline Zagnoli, foram convidados a participar deste momento tão importante e puderam refletir sobre o surgimento do Samba e sua evolução, locais e cultura e a maneira que as pessoas se portavam e se portam em relação ao ritmo.

Além de promover o conhecimento, ampliar a visão crítica e o debate, fomentar e realizar pesquisas técnicas sobre o assunto, o Coletivo também visa, por parte do poder público, o tombamento do samba de BH como bem cultural e imaterial.

O Colégio ICJ, em nome dos alunos e professores participantes, agradece ao Coletivo de Sambistas Mestre Conga pelo convite para a participação na Live – Samba de Belo Horizonte: Memória, História e Patrimônio Cultural.

Como surgem as cores?

Como é possível enxergar os objetos e suas cores? Quando olhamos para um objeto colorido, a luz branca que está iluminando esse objeto tem uma parte absorvida e uma parte refletida por ele. Se estivermos vendo um objeto verde, é porque a luz refletida por ele é a de cor verde, enquanto as outras cores são absorvidas. Se todas as cores presentes na luz branca forem absorvidas por um objeto, então, aos nossos olhos, ele terá a cor preta. Caso ele reflita todas as cores presentes na luz branca, ele será visto como branco.

Para entender estes conceitos, os alunos do 9º ano EFII realizaram um experimento de robótica, chamado Esteira Seletora, com o auxílio da professora Sônia Carla. Na prática, a Esteira com o Sensor de Cor é capaz de identificar as cores. Um debate foi realizado durante a aula e abriu portas para o estudo da visão das cores, luz e pigmento, um conteúdo que possibilita a realização de vários experimentos.

Ficou curioso? Veja o vídeo das alunas Maria Luisa Alves, Juliana Diniz, Fernanda Pinheiro, Carolina Martins e Victória Couto e entenda como se deu a experiência realizada. Clique aqui!