Prática de slime do 6º ano

Dia 05/12, a técnica de laboratório Cintia de Souza, juntamente a professora de Ciências Regina Nascimento, realizaram com o 6º ano uma aula diferente, na qual produziram diversos slimes.

Na atividade, as turmas colocaram em prática seus conhecimentos sobre misturas e reações de forma lúdica e divertida!

Cintia relata que “Foi uma festa só! Eles ficaram encantados ao ver o resultado de algo que eles mesmos criaram e saíram do laboratório dizendo que foi a melhor aula que já tiveram”.

Literalmente, os alunos encerraram o ano colocando a mão na massa!!!

Confira a galeria de fotos: https://flic.kr/s/aHskKfxfUR

Projeto Solidário do Ensino Fundamental II

No dia 21/11, os alunos do 7º e 8º anos, junto com o Clube da Leitura, fizeram mais uma das tradicionais visitas sociais do Projeto Solidário do Ensino Fundamental II na disciplina de Formação Humana.

A instituição atendida foi a Casa de Apoio Beatriz Ferraz, do Instituto Mario Penna. Situado no bairro Santa Tereza, a instituição de saúde é filantrópica, especializada em tratamentos contra o câncer e responsável por atender 70% dos novos casos de BH e região metropolitana e mais de 20% dos novos casos de todo o estado de Minas Gerais.

A escolha do local foi motivada pela parceria com o Projeto Rapunzel, de apoio a crianças e adolescentes com câncer. O dinheiro arrecadado com os lacres de latinhas recolhidos na escola, junto a verba das vendas do cachorro-quente na festa junina, possibilitou que os alunos comprassem donativos e presentes que foram doados à Casa.

E assim, ajudando a quem precisa, os estudantes cumpriram esse lindo ato!

Parceria ICJ & Sistema de Ensino Bernoulli

Com uma história de 57 anos de sucesso, o Colégio ICJ sempre esteve atento às novas tendências e demandas da sociedade moderna. Bons exemplos são expressos na utilização da plataforma Pense Matemática, do Programa de Educação Bilíngue e da Robótica implantada na grade curricular dos alunos dos ensinos Fundamental e Médio.

Agora, o Colégio ICJ vai além e agrega aos seus valores e tradições a expertise de um dos maiores grupos educacionais do país – o Sistema de Ensino Bernoulli. Em 2019, disponibilizará para os alunos – da Educação Infantil ao Ensino Médio – os livros, a plataforma digital e os simulados ENEM (EM) em seu cotidiano escolar.

Sem abrir mão de seu DNA, o lado humano de afeto e de atenção individualizada, o ICJ avança em sua visão de ser um ambiente educacional referência no Estado de Minas Gerais. Aliado a um material didático de última geração, reconhecido pela excelência metodológica e sua notória reputação na obtenção de bons resultados, o Colégio segue na busca constante pela excelência no serviço prestado.

 

FAQ – PERGUNTAS FREQUENTES:

O Colégio ICJ vai virar Colégio Bernoulli?

Não.

O ICJ mantém sua tradição de 57 anos oferecendo uma educação de qualidade com os mesmos princípios da ética, da moral e dos valores humanos, contribuindo para uma formação integral do indivíduo e pensando na sociedade em que vivemos.

Para o próximo ano estamos adotando um novo material didático, o Sistema de Ensino Bernoulli, com o objetivo de agregar mais qualidade ao nosso Colégio – livros e recursos digitais com conteúdos totalmente integrados.  O que já era bom estará ainda melhor em 2019.

A mudança no material didático vem atender às necessidades de adequação da nossa proposta pedagógica às recentes alterações exigidas pela Base Nacional Comum Curricular – BNCC.

 

O que é um Sistema de Ensino e por que adotá-lo?

Um material didático de qualidade não é simplesmente um conjunto de bons livros. Quando se trabalha com livros de editora cada autor escreve de acordo com suas próprias formas de ensinar. Ao misturar essas diferentes abordagens, o processo de aprendizagem pode ser mais difícil do que precisa ser.

O material didático do Sistema de Ensino é desenvolvido com uma lógica na evolução do aprendizado do aluno, que foi pensada para ser trabalhada em cada etapa/série de maneira progressiva.

Um Sistema de Ensino entrega não apenas um material didático com abordagem pedagógica coerente, mas também a formação necessária para que o corpo docente possa trabalhar os conteúdos do material respeitando os princípios e o currículo proposto pela escola.

 

Quem é o Bernoulli Sistema de Ensino?

O Bernoulli surgiu em 2000 com uma visão clara: oferecer ensino de qualidade combinando conhecimento e uma formação cidadã para seus alunos. E foi justamente esse objetivo bem definido que os transformou em um dos principais grupos educacionais do país.

1º lugar do Brasil no Enem* por cinco anos consecutivos, o Bernoulli tem mais de 400 escolas parceiras em todo o Brasil. São mais de 80.000 alunos estudando todos os dias com as suas soluções educacionais, que vão da Educação Infantil até o Pré-vestibular.

O Sistema de Ensino Bernoulli tem por crença a formação de cidadãos com pensamento crítico, que desenvolvem o prazer por estudar, investigar e aprender coisas novas. Uma trajetória pedagógica pensada para cada fase da vida escolar das crianças e dos jovens, que equilibra formação humana e acadêmica, estimulado a vontade de aprender.

* Entre as escolas com mais de 60 alunos participantes.

Fonte: INEP – Enem 2017

 

O que o Sistema de Ensino Bernoulli agrega ao ICJ?

O Bernoulli Sistema de Ensino desenvolve soluções educacionais de excelência, capazes de facilitar a vida dos pais e dos alunos e gerar resultados para a vida toda.

Com um material já atualizado em acordo com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), oferece livros e soluções digitais integradas, que utilizam tecnologias atuais e experiência para criar uma aprendizagem fluída e consistente. Uma experiência que vai além da sala de aula, desenvolvendo a autonomia dos alunos e ajudando a desenvolver competências e habilidades para uma formação integral.

Oferece ainda assessoria educacional desde o primeiro momento da parceria, com atendimento constante através de um consultor pedagógico que visita o Colégio ICJ, realiza capacitações e auxilia em quaisquer dúvidas relativas ao uso da solução didática adotada.

As ações de formação continuada incluem, além da presença do consultor pedagógico, uma série de eventos pedagógico e de gestão, permitindo uma evolução segura e permanente dos profissionais da escola, sempre objetivando a melhoria continua dos resultados.

 

Por que o Sistema de Ensino Bernoulli?

O Colégio ICJ sempre esteve atento às tendências educacionais e às mudanças do mercado de trabalho para manter sua proposta pedagógica alinhada às perspectivas das novas gerações.

Assim, o Colégio ICJ buscou as opções editoriais disponíveis no mercado que pudessem trazer os melhores resultados no processo de ensino-aprendizagem, e, principalmente, que estivessem atualizadas e sintonizadas com as novas demandas da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Após a análise de diversos materiais e empresas, a opção pelo Sistema de Ensino Bernoulli foi definida por sua notória reputação na obtenção de bons resultados; por ser um material que já está alinhado ao projeto político-pedagógico do Colégio ICJ e que está em constante atualização conforme as exigências legais.

 

Qual a diferença entre o Colégio Bernoulli e o Sistema de Ensino Bernoulli?

O Sistema de Ensino Bernoulli é uma das empresas do Grupo Bernoulli, responsável pela criação e produção do material didático utilizado pelo Colégio Bernoulli. Esse material é o mesmo que será adotado pelo Colégio ICJ a partir de 2019.

 

O Colégio ICJ vai seguir a mesma proposta do Colégio Bernoulli?

Não.

O Colégio ICJ manterá a sua proposta de EDUCAÇÃO COM AMOR, a sua missão e os seus valores e princípios, que fizeram parte dos seus 57 anos de história.

 

O Colégio ICJ terá novos gestores?

Não.

O Colégio ICJ não foi vendido ou arrendado para outra pessoa e/ou instituição de ensino. O legado da fundadora do Instituto Coração de Jesus, a educadora Elza Gonçalves Fabel,  permanece sendo propriedade e administrado pelos três irmãos e sócios Ademar José Fabel, Diretor Administrativo; José Eduardo Fabel, Diretor Financeiro; e Maria Christina Fabel Gontijo, Diretora de Ensino.

 

O Colégio ICJ vai ficar mais apertado?

Vai ficar diferente.

O novo material didático do Sistema de Ensino Bernoulli propõe uma nova forma de ensinar e de estudar, diferente da proposta dos livros didáticos.

 

A mensalidade do Colégio ICJ sofrerá aumento devido à nova parceria?

Não.

A parceria com o Sistema de Ensino Bernoulli e a adoção de novo material didático-pedagógico  pelo Colégio ICJ não terá impacto sobre as mensalidades escolares, que serão mantidas nos mesmos patamares  anteriores. Apenas o reajuste anual está previsto para 2019.

 

Onde será vendido o novo material didático do Sistema de Ensino Bernoulli?

Apenas na Livraria Coração de Jesus, para os alunos regularmente matriculados no Colégio ICJ.

Todo o material produzido pelo Sistema de Ensino Bernoulli é controlado por códigos e entregue diretamente na escola parceira para revenda. A liberação desses códigos é que dão o acesso aos conteúdos da plataforma digital.

Em breve o Colégio ICJ irá disponibilizar as listas de material escolar 2019, já com a inclusão do novo material didático do Sistema de Ensino Bernoulli.

A Livraria Coração de Jesus continuará a oferecer planos e condições especiais de pagamento.

 

A lista de material didático do Colégio ICJ vai ficar mais cara?

Não.

O material didático do Sistema de Ensino Bernoulli tem o preço similar aos livros didáticos adotados anteriormente pelo Colégio ICJ.

 

As provas do Colégio ICJ serão as mesmas do Colégio Bernoulli?

Não.

Todas as provas e atividades avaliativas continuarão a ser desenvolvidas pela equipe de professores, com a supervisão da direção e coordenação pedagógica do Colégio ICJ.

 

Haverá alteração na carga-horária em 2019?

Sim.

Apenas no Ensino Fundamental I – 1º ao 5º ano – será acrescido 1 módulo/aula de 50 minutos por dia, totalizando 25 módulos por semana.

A alteração foi necessária para atender aos princípios pedagógicos da BNCC, onde todas as habilidades e competências são desenvolvidas concomitantemente com os conteúdos curriculares.

Em 2019 as aulas do Ensino Fundamental I serão realizadas nos seguintes horários:

Turno da manhã: das 7h10 às 11h40

Turno da tarde: das 13h30 às 18h

 

O Programa Pense Matemática vai acabar?

Não.

O Programa Pense Matemática será mantido como a ferramenta de auxilio na elaboração do raciocínio lógico-matemático, dentro das aulas de Matemática, do 1º período da Educação Infantil ao 8º ano do Ensino Fundamental.

 

O Projeto da Robótica vai acabar?

Não.

O Colégio ICJ vai manter a Robótica da mesma forma, do 9º ano do Ensino Fundamental ao 2º ano do Ensino Médio; assim como a participação das equipes nos diversos campeonatos da área.

 

Os projetos Institucionais e de Mediação de Aprendizagem do Colégio ICJ vão acabar?

Não.

O Colégio ICJ irá manter todos os projetos de sucesso implantados e que já fazem parte da proposta pedagógica.

 

O Programa de Educação Bilíngue do Colégio ICJ vai acabar?

Não.

O Programa de Educação Bilíngue do Colégio ICJ será mantido, havendo apenas alteração no material didático.

 

Vai mudar a forma de distribuição de pontos do Colégio ICJ?

Não.

O sistema avaliativo e de notas permanece inalterado.

 

Vão mudar os professores do Colégio ICJ?

Não.

A pesquisa de satisfação (desenvolvida por empresa especializada) respondida pelos pais e alunos retornou uma grande satisfação com o quadro docente do Colégio ICJ.

A adoção do novo material didático do Sistema de Ensino Bernoulli não implica a necessidade de alteração da equipe docente. No entanto, a mesma passará por um treinamento para capacitação e melhor adequação do trabalho a ser desenvolvido a partir de 2019.

6º ano visita o Museu das Minas e do Metal

Dia 07/11, alunos do 6º ano foram ao Museu das Minas e do Metal, que integra o Circuito Cultural Praça da Liberdade.

A visita contemplou os conteúdos estudados durante o ano nas disciplinas de Ciências, com a professora Regina Nascimento, e Geografia, com a professora Valéria.

Os temais explorados foram: Meio Ambiente, Desenvolvimento Sustentável e Consciência de Preservação.

Regina relata que a atividade foi conduzida e orientada por monitores muito bem treinados, com muita atenção, carinho, seriedade, conhecimento e disciplina. “Muito enriquecedora a visita. Show!”, contou.

Com isso, o projeto promoveu uma rica experiência para os alunos e ampliou o conhecimento de materiais e técnicas de exploração e conservação dos recursos naturais.

Confira as fotos: https://flic.kr/s/aHsmvFsbQd

Café filosófico do 7º ano

Anualmente, alunos do 7º ano realizam no Colégio o Café Filosófico, evento que conduz a comunidade ICJ a várias reflexões sobre os caminhos que a sociedade escolheu e escolhe.

O processo envolve a identificação e análise de determinados problemas e dos empecilhos para o alcance de uma democracia efetiva. Ademais, demanda propostas de ação, estratégias e soluções que levem a atitudes mais sólidas perante a coletividade.

ATUAR, REPENSAR, PARTICIPAR E TRANSFORMAR: esse é o espírito que impulsiona o encontro e fomenta o compromisso e envolvimento com a realidade e com o presente.

Este ano, o evento aconteceu nos dias 07 e 09/11 e colocou em pauta o tema “Desenvolvimento humano, ética e cidadania. Um Brasil diferente; um mundo melhor”.

O contexto discutido abarcou os fatos trágicos ocorridos do o século passado até os dias atuais, como as duas grandes guerras mundiais, a guerra fria, as invasões norte-americanas no Oriente Médio e no Afeganistão, os conflitos entre árabes e judeus, os ataques de 11 de setembro nos Estados Unido e, as grandes migrações humanas devido à fome e a guerra e o terrorismo.

Diante disso, emergiram as questões: Como devemos agir diante de um planeta que caminha nesse século XXI para um colapso global? Ou estamos no caminho certo e tudo não passa de extremismos de ambientalistas que procuram, como exemplo, preservar a natureza a qualquer preço? Devemos rever nossas ações em relação ao outro ou já encontramos o ponto de equilíbrio no que diz respeito a moral e a ética?

Após muitas discussões e partilha de experiências, o grupo constatou que, apesar de questões acerca da ética, da moral, do desenvolvimento humano e da responsabilidade social terem se tornado nos últimos anos o “centro das atenções” em todas as áreas do conhecimento na sociedade, pode-se perceber que o ser humano vem se distanciando cada vez mais de uma conduta moral que preserve tanto a vida quanto a harmonia da sociedade. A construção do sujeito ético/moral nunca foi tão importante na história da humanidade.

Assim, frente a um conhecimento atualizado e crítico da realidade, foram levantadas ações que se tornam necessárias para uma convivência urbana alicerçada, em uma posição de respeito à diversidade, à cultura e aos nossos recursos naturais!

Confira as fotos: https://flic.kr/s/aHskHK2XdD

Prática de dissecação de peixe

Na aula de Ciências do dia 29/10, a professora Regina desenvolveu com os alunos do 7º ano uma prática de dissecação de peixe ósseo.

A atividade ilustrou e reforçou o conhecimento de vertebrados a partir da análise de aspectos morfológicos e fisiológicos do animal.

Estruturas foram evidenciadas e os alunos interagiram de forma bastante dinâmica e ativa!

Confira as fotos: https://flic.kr/s/aHskHeFpiR

SIMICJ aberta 2018

O ICJ desenvolve anualmente o projeto SimICJ – SIMulação do colégio ICJ. A proposta da atividade fundamenta-se na simulação de uma conjuntura real: a convocação de Comitês por parte da Organização das Nações Unidas (ONU) tendo em vista a existência de um problema a nível internacional.

O aluno Gabriel Mamede, do 3º ano do Ensino Médio, explica que nesse comitê são escolhidos países de relevância para o tema em questão, representados por seus delegados. O tema é debatido com o objetivo de redigir e aprovar um Documento de Resolução que estabelece medidas práticas para a solução do problema.

Existem dois formatos de simulação deste evento no ICJ: a SimICJ fechada e a aberta. Na primeira, que aconteceu no ICJ dia 03/10, os alunos do 9º ao 3º ano do Ensino Médio realizaram o projeto como uma atividade avaliada. Já na SimICJ aberta, realizada nos dias 19 e 20/10, as portas do colégio foram abertas para estudantes de outras instituições, do 9º ano, Ensino Médio, cursinhos e graduação, participarem de uma simulação estruturada pelos próprios alunos do ICJ em parceria com colaboradores externos, em maioria estudantes de Relações Internacionais, da PUC-MG.

Este ano, a SimICJ aberta contou com discussões como a reativação da prisão de Guantánamo, o surto de febre hemorrágica de lassa na África e as criptomoedas e a eclosão do libertarianismo. Além disso, houve também um comitê de imprensa, onde foram registradas fotografias, elaboradas reportagens e um jornal cobrindo os comitês que integraram o projeto.

Veja as fotos da SIMICJ: https://flic.kr/s/aHsmpKpKsA

Confira abaixo o jornal SIMI NEWS elaborado pelos alunos da Imprensa:

Aula de Robótica do 6º ano

As turmas de 6º ano do ICJ tiveram uma vivência com a Robótica Educacional ministrada no Colégio para o Ensino Médio.

Reunidos em equipes, os alunos deveriam construir o protótipo de um veículo com o material Lego Education.

Cumprindo o objetivo, os grupos concluíram a montagem do veículo com quatro rodas, eixos dependentes e um motor.

Foi uma atividade dinâmica e desafiadora que contou com muito trabalho colaborativo!

Confira as fotos: https://flic.kr/s/aHsms2wr9K

8º ano visita o Museu de Morfologia da UFMG

Nesta quinta-feira, dia 04/10, as turmas de 8º ano visitaram o Museu de Ciências Morfológicas da UFMG.

No museu, puderam vivenciar uma nova consciência frente ao ensino das Ciências por meio de uma abordagem sistêmica e interdisciplinar do organismo humano.

Primeiramente, os estudantes participaram de uma palestra de contextualização da atividade.

Em seguida, visualizaram exposições didático-científicas com peças anatômicas, esculturas em gesso e resina, fotomicrografias de células e tecidos e embriões e fetos em diferentes fases de desenvolvimento.

Vale ressaltar que, por muitos anos, o museu foi o único na América Latina a permitir o acesso e entendimento do corpo humano não somente na questão anatômica e embriológica, mas, também, no quesito “enfoque humano”, ou seja, no respeito aos cadáveres desconhecidos.

Com esse trabalho de campo, as turmas puderam ampliar os estudos e conhecimentos sobre o corpo humano, compreendendo melhor a estrutura e o funcionamento dos organismos a partir de exemplares autênticos!

Confira as fotos: https://flic.kr/s/aHsmjFWbDu

SIMICJ 2018

Dia 03/10, alunos do 9º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio participaram da 3ª edição da SIMICJ, uma simulação realizada no Colégio com intuito de colocar em pauta temas relevantes e fomentar o desenvolvimento da diplomacia.

Após a realização de uma cerimônia de abertura no Ecoparque, os alunos se dirigiram às salas de seus respectivos comitês para dar início aos debates.

As temáticas e tópicos de discussão tratados por cada um deles foi:

– UNIDO (Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento) – Energias alternativas e o desenvolvimento industrial: A importância e a necessidade de investimentos em energias alternativas, de modo que crescimento econômico e sustentabilidade possam coexistir.

– OEA (Organização dos Estados Americanos) – Crise política na Nicarágua: De que formas as nações podem auxiliar no apaziguamento da crise, para que suas consequências não atinjam outros países e a população da Nicarágua não seja acometida de violência desumana?

– ACNUR (Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados) – Crise de refugiados da Venezuela: O autoritarismo ineficaz do governo venezuelano para resolver a crise e a participação internacional no amparo aos refugiados.

– OMS (Organização Mundial da Saúde) – A síndrome respiratória do Oriente Médio: De que forma as nações podem cooperar entre si a fim de proporcionar a criação de uma vacina e de medicamentos específicos para a MERS?

– OMC (Organização Mundial do Comércio) – Protecionismo econômico e a supervalorização de commodities: Como as nações podem definir uma nova forma de proteção das indústrias nacionais, sem prejudicar a economia externa.

– IMPRENSA – SIMI News: Redação, imagem e reportagem.

Com muita dedicação, os estudantes desempenharam os papéis de delegados em prol dos interesses dos países que representavam. As discussões foram muito produtivas e refletiram o engajamento e encantamento dos alunos! Com isso, ficou evidente não só o forte o avanço dos jovens em relação aos conteúdos debatidos, mas também no que diz respeito ao impacto social do projeto em suas vidas.

Uma grande novidade é que, este ano, acontecerá uma versão da SIMICJ aberta para o público externo, dentre estudantes do 9º ano, Ensino Médio, cursinhos e graduação. Nos dias 19 e 20/10 o evento irá agitar o ICJ com as discussões da reativação da prisão de Guantánamo, do surto de febre hemorrágica de lassa na África e das criptomoedas e a eclosão do libertarianismo.

Para saber mais informações e realizar a inscrição no evento, acesse: https://simicj2018.wixsite.com/simicj2018

Veja as fotos da SIMICJ do dia 03/10 em: https://flic.kr/s/aHskFFhodR

Confira abaixo o jornal SIMI NEWS elaborado pelos alunos da Imprensa.