Experimento: ‘secando gelo’ no varal

As aulas presenciais foram temporariamente substituídas pelas virtuais, mas isso não privou os alunos de continuarem com seus experimentos de robótica, mesmo que em casa. Agora foi a vez dos alunos do 9º ano, do Ensino Fundamental II, a realizar uma prática curiosa e divertida.

Em uma pesquisa sobre a relação entre o gelo e o sal, a turma identificou, entre outros aspectos, que adicionar sal ao gelo faz com que seu resfriamento seja acelerado. Um exemplo disso é o uso de sal e gelo ao redor de bebidas, principalmente em festas: isso faz com que o gelo derreta e a salmoura fique a uma temperatura inferior a que estava quando havia apenas o gelo.

Após realizar a pesquisa, assistiram a um vídeo para instigar ainda mais a curiosidade. A proposta era produzir um varal de barbante e fazer com que o gelo grudasse no varal, apenas com o uso de sal. Os alunos se divertiram, colocando em prática conceitos estudados durante as aulas. 

Clique aqui para assistir ao vídeo sobre a proposta do desafio.

Clique aqui para ver um dos experimentos dos alunos. 

A gentileza nunca sai de moda

A gentileza caracteriza-se como um valor moral, transmitido desde a infância, e que, ao longo dos anos, vai se moldando de acordo com as experiências de cada pessoa. Ser gentil é agir de maneira amável e respeitosa em atos cotidianos de educação e cuidado com os outros. 

O Colégio ICJ preza pela atitudes gentis e que remetem a um bom relacionamento social. No projeto anual de linguagem, que envolve todas as matérias relacionadas a essa área do conhecimento, tivemos como tema, em 2020, a gentileza. Do 6º ano do Ensino Fundamental II ao 3º ano do Ensino Médio, a temática foi tratada em diversos aspectos. 

Veja abaixo as atividades desenvolvidas em cada série e os professores que fizeram parte das ações: 

– 6º ano EFII – Professora Rejane 

Os alunos realizaram um mural digital no padlet, uma ferramenta que possibilita a criação de quadros virtuais para a organização escolar e profissional. Todos foram incitados a se inspirar no livro “Pequeno Príncipe”, de Antoine de Saint-Exupéry, e retirar pensamentos e frases inspiradoras sobre a temática.

 

– 7º ano EFII – Professoras Aline e Raquel

No 7º ano EFII, os estudantes produziram vídeos sobre a prática de atos de gentileza em casa. Ajudar a lavar louças e auxiliar os irmãos nos deveres foram algumas das ações realizadas. Os alunos deveriam falar sobre as atividades tanto em inglês quanto em português, para incentivar o contato com a língua estrangeira. 

 

– 8º ano EFII – Professores Cintia, Andrea e Gustavo

As turmas de 8º ano EFII trabalharam a gentileza no esporte. Entendendo um pouco mais sobre o conceito e o que seria um bom manual da gentileza, os alunos alinharam as ideias ao mundo esportivo. Com isso, cada um produziu uma camisa virtual, para fazer parte da torcida da gentileza, e, em conjunto, um slogan para utilizar em anúncios que vinculem o tema ao esporte.

 

– 9° ano EFII – Professoras Nilvania e Shirley

A partir da leitura do livro de Clarice Lispector, “Laços de família”, os estudantes debateram sobre os novos modelos de família do século XXI, comparando-os àqueles trabalhados na obra de Lispector.

Com a frase “Os laços de família se fortalecem com a gentileza”, nasceu também a ideia de trabalhar a conscientização sobre o tema durante o período de distanciamento social. Pelo fato de o convívio familiar ser maior neste momento, os alunos criaram anúncios publicitários, com o objetivo de fortalecer e promover a gentileza entre os familiares. 

 

– 1ª série EM – Professora Viviane

Neste projeto, a turma foi inspirada pelo profeta da gentileza José Datrino, o pregador urbano, que espalhava mensagens de amor pela cidade do Rio de Janeiro  nos auges dos anos 60.

Divididos em grupos, os alunos ficaram responsáveis por divulgar, nas redes sociais, atos de gentileza praticada com os idosos, moradores de rua, mulheres, em casa, no trânsito, na pandemia e no trabalho. Outro grupo tinha a tarefa de cuidar da parte escrita, com frases de efeito que levassem à reflexão dos leitores. As atividades deveriam ser produzidas tanto em inglês quanto em português. 

 

– 2ª série EM – Professora Alexsandra

O foco desta turma era desconstruir ideias prontas que circulam na internet e geram desconforto em algumas pessoas, são consideradas situações ilegais e/ou práticas de cyberbullying. Entre os temas estavam: Cultura do cancelamento e suas consequências, Representativa e racismo estrutural no cinema, Intolerância religiosa, Violência contra animais, Fake News, Fake news sobre a pandemia e Preconceito.

 

– 3ª série EM – Professora Alexsandra

Os alunos do 3º ano EM foram instigados a entender sobre como o conhecimento científico e teórico contribui para práticas mais éticas e gentis. Um exemplo disso seriam as divulgações de notícias com conteúdo falso, as chamadas fake news, que prejudicam toda uma sociedade ao serem cada vez mais dissipadas. 

Quer ver as atividades realizadas pelas turmas? Clique aqui!

Você também encontra alguns trabalhos aqui:

PROJETO GENTILEZA.TORCIDA – 8º ano EFII

Intolerância Religiosa – 2ª série EM

Corrigindo erros históricos – 3ª série EM

Combatendo as Injúrias Homofóbicas – 3ª série EM

 

Alimentação infantil na quarentena. Como manter saudável?

Manter uma rotina de alimentação saudável é importante, principalmente nos primeiros anos de vida. A criança que se alimenta bem cresce saudável, com maior desempenho escolar, desenvolvimento social e força corporal. Porém, sabemos que construir um bom padrão nutricional é difícil e requer, principalmente, persistência e criatividade.

Essa importância aumenta ainda mais durante o período de distanciamento social. Para manter o sistema imunológico fortalecido e prevenir, entre outros, a obesidade infantil, é interessante criar uma rotina, evitando comer produtos industrializados como biscoitos, salgadinhos e massas.

Mas como criar o hábito saudável, já que os produtos industrializados são de fácil acesso, rápidos e mais gostosos e chamativos? Veja algumas dicas que podem ajudar nos cuidados com a alimentação infantil, principalmente durante a quarentena: 

– Crie uma rotina de alimentação, com horários definidos. Isso reduz o risco de “beliscar” algum lanche ou doce durante as refeições.

– Deixe frutas prontas para o consumo e à vista das crianças. Estes alimentos podem ser oferecidos durante o café da manhã, café da tarde ou, até mesmo, como sobremesa. 

– Convide as crianças a participarem do preparo da comida. Use este momento para mostrar como são preparados os alimentos e deixe que as crianças também auxiliem na cozinha.

– Invente novos cardápios e seja criativo na montagem do prato. Ofereça os alimentos preferidos da criança junto com outros que ela não conhece ou rejeita e use a criatividade para montar pratos coloridos, formando paisagens, rostos e até animais.

A educação alimentar é um aprendizado gradativo e deve começar em casa, com o auxílio de pais e responsáveis. Veja a pirâmide alimentar a seguir, com os tipos de alimentos que devem ser ingeridos em maior ou menor quantidade. 

Fonte: Hospital Infantil Sabará (2017)

 

Fonte: RIBEIRO, Maiara. Cuidados com a alimentação das crianças durante a quarentena. [S. l.], 2020. Disponível em: https://drauziovarella.uol.com.br/alimentacao/cuidados-com-a-alimentacao-das-criancas-durante-a-quarentena/. Acesso em: 8 jul. 2020.

ESCOLA DE INTELIGÊNCIA. Alimentação infantil: qual a importância da educação alimentar?. [S. l.], 14 mar. 2020. Disponível em: https://escoladainteligencia.com.br/alimentacao-infantil-qual-a-importancia-da-educacao-alimentar/. Acesso em: 8 jul. 2020.

Projeto: Arte e Técnica na Trajetória Humana

A arte é uma atividade humana ligada a manifestações estéticas e é através dela que expressamos nossos sentimentos, ideias, emoções e percepção de mundo. Tem o objetivo de estimular o interesse de uma ou mais pessoas, possuindo, cada arte, um significado único e diferente. A arte acompanha a trajetória do ser humano desde o período paleolítico e, atualmente, manifesta-se, também, através da evolução tecnológica.

Assim sendo, foi desenvolvido, juntamente com os alunos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental II, um projeto interdisciplinar, que integra as aulas de Geografia e História, com o tema “Arte e Técnica na Trajetória Humana”. A intenção do projeto era produzir uma linha do tempo sobre a trajetória da arte, desde a história do fogo e cartografia até a arte moderna. 

No processo, os estudantes perceberam como as obras artísticas – arte rupestre e cartografia – atendiam a uma necessidade humana de expressão de sentimentos e projeção de expectativas. Em um vídeo produzido pela turma do 6º ano, demonstraram não só autonomia, iniciativa e criatividade, mas também o encantamento pela trajetória humana. 

Nas aulas de “pensamento computacional”, conciliaram os temas abordados com seus dispositivos eletrônicos e produziram verdadeiras obras de arte. O projeto foi pausado no começo das aulas virtuais e será retomado assim que as aulas presenciais retornarem. A próxima etapa será transformar as imagens produzidas em objetos e esculturas, nas impressoras 3D, para que os estudantes demonstrem suas habilidades nessa forma inovadora de produzir arte. 

Clique aqui para ver o vídeo produzido pelos alunos do 6º ano EF 

Experimento de robótica – auxílio nos afazeres do dia a dia

A utilização da robótica para auxiliar pessoas nos mais diversos afazeres do dia a dia é importante e vem aumentando consideravelmente. Em uma atividade realizada pelos alunos do 9º ano do Ensino Fundamental II, foi possível vivenciar uma dessas utilizações, em um experimento.

Os estudantes assistiram a um vídeo motivador sobre a construção de um robô, nomeado “Robô Anjo”, por alunos de uma escola municipal brasileira. Este robô guia foi criado com o objetivo de ajudar crianças com síndrome de down e dá-las uma maior autonomia durante o período de permanência na escola como, por exemplo, conduzindo-as ao banheiro.

No colégio ICJ, o objetivo, mantendo o projeto de inclusão, era trabalhar o Sistema de Escrita em Braille. Os alunos deveriam recriar o alfabeto do sistema de escrita tátil utilizado por pessoas cegas ou com baixa visão e decodificar uma mensagem existente na atividade.

Para o desafio final, seriam necessários dois participantes, um para ser o robô e outro para ser o mestre. O robô, vendado, deveria obedecer aos comandos do mestre como andar dois passos para a frente, girar 90º para a direita ou voltar um passo para trás. O objetivo era chegar ao local onde o álcool em gel estivesse e aplicá-lo nas mãos.

Com a ajuda dos familiares, os alunos do 9º ano realizaram o experimento.

Clique aqui para ver alguns vídeos do projeto.

Clique aqui para assistir ao vídeo motivador, sobre a construção do Robô Anjo.  

Dicas de estudo em casa

Estudar em casa, devido ao distanciamento social, está sendo um desafio para os estudantes de todo o mundo. Adaptar-se à uma nova rotina, mudar hábitos e adequar-se ao ambiente virtual foram exigências provocadas de maneira muito rápida e sem aviso. Para continuar alcançando bons resultados, siga algumas dicas que podem ser muito importantes e úteis para você:

– Escolha um local de estudo: o melhor lugar de estudo é aquele bem arejado, iluminado e silencioso, para manter o foco e a concentração. Além disso, mantenha os equipamentos necessários e objetos como caneta e papel sempre por perto.

– Mantenha uma rotina: estabeleça horários fixos de estudo, refeição e descanso. Manter o cronograma faz com que suas atividades se tornem mais eficientes e você evita a procrastinação. 

– Afaste-se das distrações: evite entrar em redes sociais enquanto estuda e mantenha o celular o mais distante possível. Em um local cheio de distrações é mais difícil manter a concentração e você vai acabar perdendo a vontade de estudar. Afinal, aquela série que acabou de lançar sempre vai parecer mais interessante do que as aulas de matemática.

– Reserve um tempo para o descanso: o equilíbrio entre o aprendizado e o lazer é fundamental para que os dias sejam mais proveitosos. Ao adotar o hábito de pausas e descanso, você perceberá que a assimilação de conteúdos fica mais proveitosa e rápida. 

 

Fonte: PESSOA, Giovanna. Como estudar em casa? Veja 8 dicas valiosas!. [S. l.], 18 mar. 2020. Disponível em: https://www.stoodi.com.br/blog/2020/03/18/como-estudar-em-casa/. Acesso em: 26 jun. 2020.

 

Encontro Junino Virtual 2020

No último dia 10, quarta-feira, aconteceu o nosso Encontro Junino Virtual. Contando com a participação de todos os segmentos e a caracterização típica dos alunos e professores, foi um momento muito especial e diferente. A equipe de educação física do colégio foi a responsável pela marcação e condução de todo o encontro, com jogos e brincadeiras.

A iniciativa do projeto também contou com a participação direta da equipe técnica, com Pablo e Jade, que organizaram tudo para que o momento fosse incrível, além da coordenação e direção do colégio. Os familiares também foram convidados a fazer parte do Encontro Junino, juntamente com os alunos. 

Na Educação Infantil, após as brincadeiras conduzidas pelo professor Daniel, de educação física, as professoras confeccionaram bandeirinhas típicas com as crianças, para que se introduzissem no universo junino, mesmo que em casa. As brincadeiras como pescaria, explicação sobre a origem da Festa Junina e troca de experiências e lembranças dos eventos passados também estavam presentes na programação do Ensino Fundamental I e II. 

O Ensino Médio também participou do Encontro Junino Virtual, com a apresentação de comidas e bebidas típicas, como vinho quente sem álcool, amendoim crocante e coquinho, feitos pelos professores Cristina Cheib e Ricardo. As matérias de Física e Química foram incluídas na explicação sobre como realizar cada prato. O correio elegante, outra tradição do evento, também esteve presente nas redes sociais do colégio e foi um sucesso, com várias trocas de mensagens de carinho e amor. 

O Encontro Junino “dendicasa” buscou enriquecer o conhecimento dos alunos quanto ao costume das festas juninas e visou a socialização entre alunos, familiares e escola, através de atividades lúdicas e prazerosas. Os estudantes se animaram, caracterizam-se e ambientaram suas casas para o encontro virtual. O Colégio ICJ, durante seus 58 anos, sempre teve a tradição de comemorar um dos maiores acontecimentos do ano. Infelizmente em 2020 não foi possível estarmos juntos fisicamente, mas estivemos unidos de coração.

Clique aqui para ver as fotos do Encontro Junino Virtual 2020.

As cores do mundo

Você sabe como enxergamos os objetos e suas cores? O que acontece, na verdade, é que a cor não está no objeto, eles absorvem as cores que estão na luz branca e refletem apenas aquela que vemos. Assim, a luz chega aos nossos olhos e as células, em sua camada mais interna, transmitem ao cérebro a informação que recebem. Ou seja, é o cérebro que percebe as cores do mundo e cada pessoa a percebe de um jeito.

Para entender todo este processo, os alunos do 9º ano do Ensino Fundamental II fizeram um experimento em robótica, juntamente com a professora Sônia Carla. A pesquisa teve o objetivo de entender as cores, como funciona o olho humano, a luz e como enxergamos os objetos e suas cores. 

Veja um dos experimentos, realizado pela aluna Gabryela Genuína, do 9º ano B EFII:

Ditado visual/virtual

As aulas retornaram, mesmo que virtualmente, mas o aprendizado continua com a mesma excelência. Nas aulas de língua portuguesa, os alunos do 6º ano participaram, no conteúdo de ortografia, de um ditado visual. 

Imagens de palavras que possuem as letras G, J, X, CH, Z e S  eram exibidas pela professora e os alunos deveriam colocar a escrita em seus cadernos. Além das imagens, algumas dicas engraçadas eram usadas para a contextualização das palavras. 

Os alunos adoraram, aprenderam e se divertiram. #juntosemcasa

Aulas virtuais: uma nova maneira de aprendizado

A pandemia do novo coronavírus fez com que as escolas se adaptassem a uma nova realidade, com atividades não presenciais e mediadas por recursos tecnológicos. Os desafios são grandes para todos os envolvidos – educadores, alunos e suas famílias.

A adaptação exige de todos muita competência, organização e resiliência. Entende-se que as atividades não presenciais não devem ser comparadas ao ambiente presencial, mas cumprem o objetivo de não paralisar os estudos e dar continuidade ao processo de ensino aprendizagem dos alunos mantendo-os em contato diário com objetos de estudo. 

Para atender às novas necessidades de ensino remoto, o Colégio ICJ criou a Central de Monitoramento das Atividades Não Presenciais, coordenada por profissionais de TI e TE, para organizar e administrar todo planejamento pedagógico e acompanhar em tempo real as aulas do Ensino Fundamental e Ensino Médio, assim como as videoconferências da Educação Infantil, reunião de professores, lives com profissionais, treinamentos virtuais e muito mais! 

A Plataforma Zoom Educação é um ambiente virtual de videoconferências com diversas funcionalidades, como compartilhamento de tela, gravação de webinars e upload de reuniões na nuvem, além de oferecer um alto grau de segurança. A equipe técnica e docente recebeu treinamentos e tem apoio e suporte diário no uso da plataforma.

Manter os alunos motivados e engajados sempre foi um desafio, mesmo no ambiente presencial. Nesta nova fase o desafio é ainda maior, já que a interação entre professor e aluno está mediada por um dispositivo eletrônico. Assim, o colégio disponibiliza um cronograma semanal com horários específicos de aulas e atividades diversas para os alunos, além de tutorial para a utilização das ferramentas. Dessa forma, os estudantes conseguem organizar sua rotina escolar diária e tornam-se mais ativos e engajados.

Na Educação Infantil, optou-se pelo encontro semanal da professora com os alunos, para alimentar os laços de carinho e amizade entre eles e para a manutenção do contato com os colegas. Há também o envio de uma programação diária de atividades que os pais podem realizar com as crianças utilizando os livros, vídeos da plataforma Meu Bernoulli, contação de histórias e outras atividades, para que também esse grupo de alunos não perca os conhecimentos já adquiridos. 

Mesmo com todos os desafios que o ambiente não presencial possui, é possível identificar pontos positivos neste modelo. A tecnologia tem auxiliado na aproximação dos alunos e suas famílias com os educadores, em tempos de isolamento social. Os instrumentos pedagógicos/avaliativos passam a ter um caráter muito mais formativo que qualitativo considerado a participação, interesse e envolvimento do aluno, do que somativo e possibilidade de flexibilização dos horários de estudo.

Todo o empenho e esforço da equipe pedagógica está voltada para o desenvolvimento de estratégias educativas que buscam trazer mais organização e tranquilidade e menos prejuízos pedagógicos às aulas presenciais. Entende-se que é uma situação transitória e necessária para que, posteriormente, a rotina escolar seja retomada, com mais segurança.

Clique aqui conhecer a Central de Monitoramento.