Manifesto do SINEP MG

Reproduzimos abaixo o manifesto do presidente do Sindicato das Escolas Particulares de Minas Gerais (SINEP MG) referente à divulgação de rankings de escolas a partir dos resultados do Enem.

 

SINEP/MG repudia “rankings” entre escolas através de notas do Enem

O SINEP/MG, através de seu presidente, prof. Emiro Barbini, vem a público repudiar as tentativas de se criar rankings de escolas a partir dos resultados do Enem em 2017.

Embora o MEC, neste ano, tenha decidido não mais divulgar as notas das escolas no Exame, diversos colégios e empresas de consultorias passaram a calcular suas próprias médias, manipulando o resultado conforme seus interesses.

Há vários anos, especialistas e educadores criticam os rankings elaborados através da nota do Enem, uma vez que o exame em si não tem a função e muito menos a capacidade de avaliar a qualidade das instituições.

A divulgação do resultado do Enem tem criado um ambiente muito mais publicitário do que educativo.

Sabe-se, há alguns anos, que diversas instituições inscrevem um número pequeno de alunos em um outro CNPJ para conseguir posições mais elevadas nas notas finais, o que torna o ambiente desleal e competitivo entre escolas.

Diversos destes “rankings” divulgados em 2017 não levam em conta, por exemplo, o método da Teoria de Resposta ao Item (TRI), um sistema utilizado pelo MEC capaz de analisar as questões respondidas corretamente com um peso específico para cada acerto.

Além do mais, pela complexidade que se dá todo o sistema da Educação Básica na formação de um indivíduo, desde os primeiros anos da Educação Infantil até os últimos anos do Ensino Médio, é impossível avaliar a qualidade da escola através de um teste único, aplicado apenas uma vez ao ano, como o Enem.

Sabemos que o Enem é a ferramenta que permite o ingresso na maioria das universidades brasileiras.

Sabemos que ela é importante e que, apesar dos erros e falhas, deve ser mantida e aperfeiçoada.

No entanto, não é ético, responsável e, sobretudo, educativo, utilizar os dados disponibilizados pelo Inep para fazer propaganda de instituições de ensino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *